.mais sobre mim

Envia-me um e-mail

.pesquisar

 

.posts recentes

. Garrano

. Urso pardo

. Hamster

. O coelho

. Os Golfinhos

. Carta ao Verdinho - Escol...

. PATO-REAL

. A LONTRA

. O GANSO

. Melro-metálico

.arquivos

. Junho 2012

. Maio 2012

. Março 2012

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

.tags

. todas as tags

.links

.subscrever feeds

|ESPAÇO CRIANÇA| |DICAS VERDES| |DIAS AMBIENTAIS| |ANIMAIS|

|PLANTAS| |AMBIENTE| |HISTÓRIAS E JOGOS| |SONDAGENS|
Segunda-feira, 12 de Setembro de 2011

PATO-REAL

(Anas platyrhynchos)

 

 

O pato-real é o mais comum dos patos selvagens e o antepassado dos patos domésticos. Esta espécie apresenta um grande dimorfismo sexual, tendo o macho uma cabeça verde iridescente muito característica enquanto as fêmeas apresentam um padrão de plumagem em tons de castanho. No inicio do Verão, os machos renovam ao mesmo tempo todas as penas de voo, ficando incapazes de voar durante 3 a 4 semanas. Neste período, os machos adquirem a chamada plumagem de eclipse ficando muito semelhantes às fêmeas.

 

Estes animais alimentam-se de bagas, sementes, plantas aquáticas, mas também de insectos e pequenos peixes que consigam capturar.

 

O ninho desta espécie corresponde a uma cavidade no solo, entre a vegetação rasteira, revestida de ervas e penas. A fêmea põe entre 10 e 12 ovos que incuba durante cerca de 28 dias. O macho abandona as fêmeas assim que esta começa a postura dos ovos.

 

Por incrível que pareça, os patos-reais apresentam uma elevada taxa de acasalamento macho-macho.

 

O pato-real atinge uma longevidade de 29 anos.

 

Visite a exposição de fotografias no C. informação / Bilheteira do parque.

 

Conteúdo desenvolvido por:

QUINTA DA PAIVA
Parque Biológico da Serra da Lousã

3220-154 Miranda do Corvo
Telef. 239 538 444
Tlm. 915 361 527

 

www.parquebiologicodaserradalousa.net / www.adfp.pt

Espaços visitáveis do parque: Centro Hípico, Quinta Pedagógica, Labirinto de Árvores de Fruto, Parque Selvagem, Museu da Tanoaria e Museu Vivo de Artes e Ofícios Tradicionais.

 

tags:
publicado por verdinho_naturezabrincalhona às 10:41
link do post | comentar | favorito
3 comentários:
De JoaoPedro a 7 de Fevereiro de 2012 às 23:04
29 anos!! tem uma esperança media de vida enorme! não fazia ideia
De:
Anónimo
Data:
29 de Dezembro de 2012 às 23:38
De reflective vest a 6 de Abril de 2016 às 08:57
Remarkable! It's really awesome piece of writing, I have got much clear idea on the topic of from this piece of writing.

Comentar post